terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

PATERNIDADE ATIVA


Acabei de ver as postagens do Hilan e do Neural e aderi instantaneamente à campanha Dá licença, eu sou o pai!, pelo direito à licença paternidade de um mês, lançada em janeiro pelo Instituto Papai.

Um mês, gente, muito pouco ainda, mas uma ampliação significativa dos ridículos 5 dias a que os pais têm direito atualmente!




Aliás, coinciência ou não, a blogagem coletiva Nós, os pais, proposta pelas cumádis tuiteiras, vem a calhar com essa campanha! Maridão tá viajando, mas quando ele chegar vou intimar a participar também.

E um salve à paternidade ativa!

12 comentários - clique aqui para comentar:

Mãe de Duas disse...

Thaís, blogamos a mesma coisa na mesma hora!:-)
Também me lembrei da blogagem coletiva...
Bj

Priscilla

Paloma, a mãe disse...

Demais! Sentimos muita falta desta licença aqui, tivemos que contar com as férias, mas nem todo mundo pode, né?
Beijos

Anne disse...

olhei o blogroll e achei que eu tinha perdido a data da blogagem coletiva!
hahahha
é isso aí! aqui em casa foram 5 dias. deprimente!
como se o pai não fosse fundamental na chegada do bebê!
é o fim!
bjo

Anne disse...

voltei para cometer uma pequena maldade: estão brigando pelos direitos vão ter que arcar com os deveres tb, hein machaiada!!!
hahahahah não podia perder essa...
né? o feminismo e tal.
brigamos pelos direitos? jornada tripla na cabeça...
sem mais,

Lia disse...

Infelizmente ainda tem muito pai que usaria essa licença pra ficar vendo futebol enquanto a mãe fica sozinha, às voltas com a criança. Acho que é por causa dessa herança machista que ninguém leva o direito à licença paternidade a sério. ainda bem que a sociedade está mudando, e os homens da nossa geração estão bem mais envolvidos com suas crias. Licença de verdade djá!

Renata disse...

Licença já! Aqui em casa o marido tirou férias e me ajudava horrores!!! Quase surtei quando as férias acabaram...rs!
To doida pra ver esses posts todos dos papais!
beijos

Ivana (Coisa de mãe) disse...

Apoiado!!! Mas os marmanjos tem de ajudar, viu??kkkkkkk

Muito legal a campanha!

Bjos!!

Ivana

Sarah disse...

Que bacana! Realmente 5 dias é muito pouco. E concordo que os pais têm que ajudar também!
bjos

Renata disse...

Seria tão bom né? Meu marido tirou férias quando minha primeira filha nasceu e foi de uma super ajuda. Dessa vez acho que vai ficar só nos 5 dias mesmo, seria ótimo se a licença mais longa fosse aprovada logo, rs!
E com isso quem sabe as empresas discriminariam menos as mulheres, já que uma gravidez passaria a "afetar" também os homens. Não sei como adequar o mercado de trabalho à mãe, mas dar benefícios parecidos para os pais é um bom começo!
Beijos!

Lua Ugalde disse...

Eu tenho adorado essa onda sobre os pais. Sou completamente à favor da Licença Paternidade, pois assim ele se sentirá muito mais próximo da mãe de seu bebê e poderá entender muito mais esse período da chegada da criança, fortalecendo ainda mais o vinculo familiar!

Vanessa Ribeiro disse...

Thaís querida, acabei de deixar um comentário no blog da Pri sobre o mesmo assunto. Fico muito feliz de ver como o Brasil está sendo um exemplo de mudança no assunto maternidade e paternidade. Quem dera a Europa se inspirasse pelo nosso exemplo já que por aqui estao reduzindo tudo por culpa da crise econömica.

Querida, nao lembro se vc mora em SP ou nao. Estou organizando um encontrinho de mamaes blogueiras, vc vem? sErá dia 25 de marco.

Beijocas
Van

Ale Quejinho disse...

Gostei! O pior de tudo, o marido e autonomo, e nem tem estes direitos todos, so deveres,rsrsrs
Mas apoio total a campanha.
Ale