domingo, 20 de fevereiro de 2011

HISTORINHAS PRA MÃE DORMIR... MENOS NOIADA



Hoje, em um momento de prosa só nossa, aquele patati patatá de mãe e filho, Caio começou a me contar umas historinhas, misturando referências reais e imaginárias, que, além de me divertirem muito, me ensinaram um pouco mais sobre a incrível capacidade dos pequenos de elaborarem os aprendizados, as vivências, e também as influências e estímulos (nem sempre positivos) que o mundo lhes oferece o tempo todo.

Essas historinhas, que vou tentar registrar aqui do jeito que der pra lembrar, acalmaram um pouco minhas angústias recentes sobre as primeiras pressões de consumo que começaram a atingir o Caio desde o fim das férias e, principalmente, após o retorno da escolinha, com a profusão de mochilas, tênis, camisetas e etecétereas que ele passou a ver - e, de certo modo, desejar, ainda que inconscientemente. Isso é assunto que venho matutando nos últimos tempos, e as reflexões de mães como a Taís, a Carol, a Paloma e a Lia têm me ajudado bastante.

Mas, vamos às historinhas:

Era uma vez, o Ben 10. O Ben 10 e o homem aranha. Ele ajudou o homem aranha a fazer uma teia. Daí....... eles foram viajar! Pra beeeem longe. E encontraram a capoeira e o berimbau. Aí, o Ben 10 começou a tocar berimbau, mas ele tocava de regional.

(...)

Vou contar outra mamãe, vou contar outra. Era uma vez, um homem aranha. Ele foi passear na floresta, e encontrou, sabe quem? Sabe quem, mamãe? O tamanduá! O tamanduá e o lobo, mas o lobo era pequenininho. Era amigo do tamanduá. E todos brincaram na floresta.


Não é demais, ver como referências tão diferentes se misturam de um jeito todo especial? Como elementos que parecem estar em universos opostos se combinam e ganham um sentido novo, próprio de cada criança? Fiquei maravilhada, e acho que não é coisa de mãe coruja, é??? Rá!


8 comentários - clique aqui para comentar:

Ivana (Coisa de mãe) disse...

Thaís,

Essas reflexões, essas misturinhas, esse universo tão mágico e criado pelos nossos próprios filhos é que nos encanta! Como não se sentir coruja?

Lindo post!

Bjocas!

Ivana

MÃE DO GUI disse...

Que coisa fofa ele te contando historia...Realamente a imaginação deles é incrivel!!!

Beijo Jana

Anônimo disse...

Muito lindas, essas histórias... Tem que registrar todas e quem sabe publicar? As crianças da idade dele vão adorar!
Chris (Coisa de mãe)

Nine disse...

Que fofo! Adorei o jeitinho que ele te preparou para surpresa do encontro com o Tamanduá (sabe quem? sabe quem?). Lindo!

Eu ainda não estou nessa fase de "receber" historinhas, só conto, rsrsrsrs

Beijos,
Nine

Laiz disse...

Que coisa fofaaa!!! Ainda tocava regional??? kkkkk
Muito legal ele misturar natureza, cultura e até o Ben 10 junto rsrs.
Gostei do seu blog...Sou nova por aqui... Estou te seguindoooo...
Bjos

Ale Quejinho disse...

Essa fase e muito boa. Todos os dias eles veem com nvidadespara ns encantar, o meu tem 4 ans, e estou amando cada momento.

Paloma, a mãe disse...

Ahaha, adorei a mistureba! A Ciça, aos 2 anos e meio, chamava o Homem-Aranha de dona Aranha, da música. E mistura personagens e histórias com outras referências até hoje.
Beijos

Sílvia Renata disse...

Que sopinha de personagens heim! Que imaginação! Maravilha!
Mto boas as historias!
Bjs