domingo, 25 de outubro de 2009

TCHAU, RUANDA...





Filho, hoje foi um dia esquisito. Você talvez não tenha percebido muito bem o que aconteceu, mas a mamãe e o papai terminaram esse domingo com um aperto no peito... É que hoje uma de nossas cachorras que você tanto adora, a Ruanda (também conhecida como Pêta), morreu...

Ela já estava velhinha e doente quando você nasceu (o papai tinha ela desde que entrou na faculdade!), mas brincalhona como ela era, vocês puderam se divertir juntos algumas poucas vezes, embora ela desconfiasse um pouco de você...

Vamos sentir saudades... mas você ainda tem a Taipa para brincar e dar muito carinho! E com certeza, outros bichos de estimação ainda farão parte de sua vida, já que você gosta tanto deles!

Agora, só nos resta falar: "Tchau, Pêta!" E a mamãe vai chorar mais um pouquinho pra aliviar o peito antes de dormir...


7 comentários - clique aqui para comentar:

Luíza Diener disse...

ai que doído! :'(

meus pêsames, querida! cachorro pra mim é parte da família e é uma perda muito ruim, né?

beijos e tomara que sua semana comece melhor

:)***

Cynthia Santos disse...

Uma hora triste... mas lembre-se que agora ela brinca nos campos do senhor, sem dor ou sofrimento...
um grande beijo!

Paloma, a mãe disse...

Oh, que peninha... Mas, pelo que vc conta, ela viveu bem e bastante, né?
Morro de vontade de ter um cachorro, mas em apartamento não acho tão legal para o bichinho.
Beijos

Carol disse...

ai que doooor.
te entendo perfeitamente.

tenho um cachorrinho e pra mim é parte da família tb!

um beijo pra vcs!

Letícia Volponi disse...

ô, menina... que peninha!
Dói bastante mesmo quando essas coisas acontecem. Já passei por duas perdas de animais muito queridos e chorei bastante em ambas, mas tranquilize o coração pensando que a saudade que fica também tem o lado doce das boas lembranças...

Bjo

Dany disse...

Poxa, Thaís!
Que triste!
Fiquei pensando no meu cachorro agora que já está bem velhinho...
ai, ai...

Mary disse...

Oi Thais!

Fiquei muito triste de saber que a Ruanda se foi. Lembro quando ela chegou filhotinha, ficou uns dias na casa do Seu Floriano, e ele a passou pra mim, porque eu dava canseira nela e a fazia dormir. Eu era adolescente ainda. Saudades. Meus abraços pro Dani e pra você, só quem tem cachorro é que sabe o quanto isso é triste.

Mariana