segunda-feira, 12 de outubro de 2009

CRIANÇA

Já gosta da mamãe
Já gosta do papai
Não sabe tomar banho não
Já sabe tomar banho
Já quer ouvir histórias
Não sabe pôr sapato não
Já sabe pôr sapato
Já come até sozinho
Mas nunca escova os dentes não
Já escova bem os dentes
Já vai até na escola
Não sabe jogar bola não
Já sabe jogar bola
Já roda, roda, roda
Não sabe pular corda não
Já sabe pular corda
No colo quer carinho

("Já Sabe", música do Palavra Cantada)


Escolhi essa música pra hoje. Não que eu dê muita bola para o dia da criança em si, porque essas datas são sempre questionáveis, o caráter comercial acaba falando mais alto. Mas tenho boas lembranças dos meus dias da criança, e fiquei tentando buscar dentro de mim o que originou esse sentimento gostoso. Claro que toda criança gosta de ganhar presente. Eu adorava. E por isso vou dar um presente pro Caio nesta data, sim (embora não tenha comprado ainda... rá!). Mas tem outra coisa que ficou: a possibilidade de curtir um dia qualquer, inteirinho (ainda mais uma segunda, que delícia), junto com pais, irmãos, tios, avós... Claro que não precisa ser dia da criança pra isso acontecer. Mas o dia da criança é um dia a mais, gosto de pensar assim. E hoje, nessa segundona chuvosa, estamos todos aqui pra curtir com o Caio: mamãe, papai, vovó, vovô, titia, titio, já passamos pela casa da bisa... e é uma segundona, quando a maioria de nós não estaria junto, estaria trabalhando ou envolvido nos afazeres do cotidiano.

Mas, voltando à música: ela está na minha cabeça desde ontem, porque acho que ela expressa muito bem essa fase incrível que é ser criança! Pelo menos, ela expressa o que tenho sentido convivendo com o filhote de 1 ano e meio: ser criança é aprender tudo do mundo, um pouquinho por dia, devagar e sempre em alguns momentos, de uma hora pra outra em outros. E tudo é novidade, tudo é mágico, tudo é brincadeira, as possibilidades são infinitas... tem coisa melhor que isso?

Isso é o que tem me fascinado nessa fase do Caio, a quantidade de coisas que ele aprende, as mudanças diárias no seu jeitinho de estar no mundo, de interagir com as coisas e as pessoas. A cada momento é um novo "já sabe", incrível demais!! É um novo jeito de andar, de correr, é uma nova forma de brincar, é a vontade de fazer cada vez mais coisas sozinho, é a ampliação das linguagens - verbal, corporal, musical, é o aprendizado das trocas cada vez mais conscientes, de dar e ganhar um carinho, de puxar pela mão e mostrar algo, de fazer algo esperando uma reação do outro... E no final (e no começo e no meio) de tudo tem sempre a vontade de um chamego, de um colo, de um carinho... não importa a idade da criança!

Então fica aí essa música, que apesar de simples, diz muito: carinho, colo, aprender a olhar, descobrir o mundo, "já saber" uma coisa nova a cada momento, ser incentivada a criar a partir do que ela já sabe, e mais carinho, mais colo, muito amor... é isso que as crianças precisam, é isso que temos de melhor a dar a elas, não só hoje, mas todos os dias.

Fazer minha criança feliz. E me permitir ser feliz com ela. Esse é meu maior desejo nesse dia. Sem data e hora marcada, mas, podendo aproveitar as datas, que seja da melhor maneira!!!


(e ainda não acabou, que hoje é também DIA DA LEITURA, teremos sorteio aqui no blog, e vou tentar participar da
blogagem coletiva proposta pela querida Letícia, do blog Pelos Cotovelos e Cotovelinhos. Passem lá!)

4 comentários - clique aqui para comentar:

Pérola disse...

Adorei a música e o post!
Beijão!

Dany disse...

Lindo seu post!
Como é bom parar um dia e ficar observando nossos pequenos...
Parar um dia inteirinho! Brincar, observar, cuidar... Isso faz um bem danado!

Flavia disse...

Lindo post, Tha!
e o melhor de tudo isso, é que a gente aprende com eles também, e em muitos momentos voltamos a ser criança.

adorei! beijos

Dani disse...

Thaís, já disse um dia que acompanhar a Nina descobrindo o mundo é mastercard! Não tem preço messssmo! E agora, nessa fase (já crescidinhos...) a coisa fica mais intensa, como você bem colocou nesse post lindo (mais um dos lindos!). Beijo! Dani