segunda-feira, 7 de março de 2011

SILÊNCIO A DOIS

Carnaval chuvoso. Dentro de casa. Tédio quase imperando.

Deito pra ler qualquer coisa. Dali a pouco chega o pequeno, levanta minha blusa, beija a barriga. Pergunto: quer deitar com a mamãe? Ele me escala e se aconchega junto a mim, entre barriga e peito.

Começo a fazer cafuné. Vou puxar um papo qualquer, quando me dou conta daquele momento: há quanto tempo não ficamos assim juntinhos, abraçadinhos, sem precisar falar nada? Desde que Caio desandou a falar ou, principalmente, desde que ele desmamou de vez, nossos momentos tem sido dominados pelas palavras, por brincadeiras, por atividades. Mesmo quando ele se aninha no meu colo pra dormir, ou quando deitamos juntinhos, sempre estamos proseando, sobre o dia, sobre a vida, sobre o bebê, histórias reais ou imaginadas...

Enquanto meu pensamento divaga sobre tudo isso, o silêncio permanece, seguimos nos acarinhando, nos aninhando. Caio está visivelmente entregue ao momento, curtindo de corpo e alma. Não resisto e comento: faz tempo que a gente não fica assim, né, filho? Ao que ele responde com um sorriso e um movimento de cabeça, sem emitir uma palavra, e se ajeita para ficar ainda mais junto de meu peito, me abraçando.

Silencio palavras e pensamentos: me entrego aos longos minutos desse precioso momento curtido a dois, registrando cada sentido para esculpir na memória (que me é tão escassa...). Reaprendemos o silêncio juntos, e isso me fez um bem danado. Em pleno carnaval, mais uma vez no contra-fluxo.

11 comentários - clique aqui para comentar:

balão mágico disse...

oi Taís,tudo bem!!li alguns post seus e em alguns momento vi situações que eu tambem ja vivi com os meus 3 filhos,gostei muito e estou te seguindo espero poder trocar experiências com vc sobre a maternidade acabei de dara luz a mais um lindo menino Pedro Miguel a minha rapinha do taxo....Parabéns pelo seu blog!! e um grande beijo..Rose

Sarah disse...

Que post lindo! O texto transmitiu perfeitamente a delicadeza e a magia desse momento tão gostoso entre mãe e filho. Demais.
bjos

Anne disse...

Lindo mesmo!
Que esses momentos doces se repitam forever and ever... e que a gente seja sempre bem esperta para saber aproveitar!
bjos

Mãe de Duas disse...

E que chuva, né?
Momentos preciosos assim dá vontade de pegar um pedacinho e colocar dentro de um vidrinho pra ficar lembrando pra sempre. Como não dá, escrever é uma forma de eternizar também, né?

Bjs
Priscilla

Roteiro Baby Brasília disse...

Esses momentos são tão gratificantes. Delícia mesmo.
Adorei conhecer este blog e me senti homenageada como mãe com a descrição do seu perfil e das citações encontradas aqui.
Já virei seguidora!!!
Adoro quem escreve com conteúdo, mas sem perder o bom humor... passando emoção também.
Até a próxima visita.

Dani Garbellini disse...

Ontem li seu post, mas não comentei.
Hoje deitei no sofá e Arthur veio deitar comigo, ficamos alguns minutinhos ali, juntinhos, quietos. Lembrei de você. E fiquei pensando que são esses pequenos momentos que nos deixam felizes, muito mais que grandes acontecimentos.
Por que será que às vezes a gente esquece disso?
Beijoca!

Luíza Diener disse...

ai chega me deu uma vontadinha de chorar!
amor de mãe e filho sempre me emociona!

beijinhos

Nine disse...

Que delícia de momento Thais! Aqui em casa não é diferente: desde que a Ísis começou a falar que tagarelamos o dia inteiro, mas o silêncio como você descreveu também é comunicação e das mais compreensíveis!

Nosso carnaval tb foi em casa: filhota com virose, muito dengo, muito chamego e estamos de ressaca pós virose, rsrsrs

Beijos,
Nine

Ananda Etges disse...

nesse carnaval tbm quis silência, mas a 3: eu, marido e barriga. tá chegando a hora e já comecei a entrar no meu casulo. o feriado foi bom para dar uma paradinha antes da chegada do bebê.

lindo post!

beijos, ananda.

http://projetodemae.wordpress.com

Sílvia Renata disse...

Amu demais esses momentos com meu filhote... amu qdo ele estende os bracinhos em minha direção, e quando ele se aconchega no meu colo e adormece, totalmente confiante e entregue...
Resumindo... amo ser mãe!
Bjs

Ivana (Coisa de mãe) disse...

Ai Thaís, esse post quase me fez chorar! Quanta sensibilidade e delicadeza! Que esses momentos se repitam cada vez mais!

bjos!