terça-feira, 15 de setembro de 2009

FASE DA INÉRCIA


Não, não sou eu que estou nesta fase, embora o blog tenha ficado um poquito abandonado nos últimos dias. É o Caio. Alguém já ouviu falar dessa fase? Se não, acabei de batizar.

Se está no colo, não quer ir para o chão brincar. E berra. Se está no chão brincando, não quer ir para o cadeirão papar. E berra. Se está no cadeirão, não quer descer. E berra. Se desceu, não quer ir para o colo do papai. E berra. Se está no colo do papai, não quer ir para o colo da mamãe. E berra. Se está no colo da mamãe, não quer sentar na cadeirinha do carro. E berra.

E assim vai. O dia todo. Passar de um estado de atividade a outro tem sido sempre motivo de reclamação: se está no quintal não quer entrar, se está no banho não quer sair, se está mamando não quer parar... Dura pouco, ok, logo ele curte a nova atividade e se entrega de corpo e alma. Mas até sair da inércia... afe, que sufoco!

Será que tem a ver com afirmação de identidade, coisa e tal, como a história de falar "não" e "não té", que já contei aqui? Ou será que meu pequeno ariano, filho de pai e mãe tinhosos, vai ser um bebê-adolescente, uma criança-adolescente, e por aí afora, mantendo sempre ativo seu "espírito de contradição", como diz o poeminha da Ruth Rocha??? Será que eu aguento??? Será, será, será...

[ou, pode ser, ainda - e sempre - os fatídicos dentes... os quatro molares vieram de uma vez... e parece que os caninos já estão preparando terreno... pobres dentes, sempre levam a culpa das chatices do pequeno, mas é que ele é tão sossegado, tão risonho, que quando entra nessas "fases", fico logo procurando justificativa... rá! e estamos já há uns quinze dias nesse "espírito de contradição", embora hoje aparentemente ele tenha voltado ao seu estado normal... vejamos o que me reservam os próximos dias...]

E para finalizar, o poeminha da Ruth, típico da relação pais e filhos em todas as idades!

Eu disse: - Sim!
Você disse: - Não!
Eu disse: - Pé!
Você disse: - Mão!
Eu disse: - Biscoito!
Você disse: - Pão!
Eu disse: - José!
Você disse: - João!
Eu disse: - Sim!
Você disse: - Não!

Eu acho bom
Você acha ruim
Eu acho bonito
Você acha "o fim"...

12 comentários - clique aqui para comentar:

dannah5 disse...

Compreendo vc Thais, e como!hehe
Nós até podemos ser mulheres de fases, mas eles superam a gente, ne?

Olha, sem querer te desanimar, piora muito, tudo q vc disser, SIM, ele vai dizer NAO so pelo prazer de ver sua reaçao!hehe Aqui vai fazer 4 e ainda faz isso, segundo as maes mais experientes isso piora com a idade, to preparando para batalhas de ego grandiosas!hehe Mas eh fase, tem umas q piora e outras q ficam mais amenas. Agora dente eh complicado, so termina com 3 anos! :(

Tempo é um luxo pra gente, ne? hehe

beijocas

piscardeolhos disse...

Ai, que preguiça!!
Melhora, piora, é o dente, não é...o negócio é promover pequenas vingancinhas diárias: a minha favorita é segurar e encher de beijo na bochecha e ver a cara dele de "mãe, não me sufoca!"
Beijo, boa sorte com os berros, ouch!
Roberta

Dany disse...

Há coisas que nem lendo tudo sobre filhos, crianças, maternidade, bla, bla, bla, se pode explicar, não é mesmo?
Eu acho meio cruel essa classificação das fases. Na "fase a", seu filho vai reagir assim; na "fase b", ele será capaz disso. Peraí! Cada indivíduo reage de uma forma, tem suas vontades, suas próprias fases.
Esse momento do Caio deve estar sendo difícil pra ele tb...tadinho...
Mas que a gente perde a paciência, perde! rs
Beijocas!

Renata disse...

Caramba, já vou me preparando pra essa fase! Nunca tinha ouvido falar nessa "birra" específica!
Mas olha, eu sou suspeita pra falar de dentes, pq o André é super tranquilo e bonzinho então qualquer coisa que muda eu já sei que são os chatos dos dentes...ele fica chatinho, mal humorado, meio carente...uma judiação. E quatro molares de uma só vez ninguém merece, né? Tadinho!
beijinhos

Lia disse...

Parece aquela música do Jordi:

Pourquoi ci pourquoi ça
Pourquoi c'est comme ci
Pourquoi ci pourquoi ça
Pourquoi c'est comme ça.
Oh là là bébé, c'est dur dur d'être bébé
Dur dur d'être bébé.

Reste assis, pas d'accord !
Touche pas ça, pas d'accord !
Va pas là, pas d'accord !
T'auras pas de dessert

É duro ser bebê, mas ser mãe...

Letícia Volponi disse...

Nesses momentos eu queria imaginar o que eles estão pensando. "Xi, minha mãe anda na maior onda estranha. vive me contrariando e não sabe o que quer. Me pega no colo e depois quer por no chão. Me põe para brincar e depois resolve que tenho que comer... Sei não, mas to achando que ela tá naqueles dias..."

Cynthia disse...

ahahaha
Adorei o comentário da Letícia!
sabe que quando Arthur começa com essas crises, eu procuro "pensar" como ele? Pode não ser muito lógico, mas me ajuda a arrumar paciência...Thaís, com o Arthur tb penso assim, ele é super tranquilo, quando inicia o chororô, eu sempre tenho certeza de que é algo fora do padrão...e normalmente acerto. Ele pode sim estar passando por algi salto de desenvolvimento ou serem os ditos dentinhos (ai,ai, Arthur até agora não deu sinal de dentes, está com sete meses....)
Beijos, e muita paciência pra você!

Paloma, a mãe disse...

Criança pequena muda muito de fase e de humor. Ciça tem dias (ou horas) de mau humor extremo. depois fica fofinha e tranquila. Muitas vezes é sono, muitas vezes é vontade de fazer só o que ela quer (birra, busca pela autonomia, teste para os pais e muitos outros nomes para as mesmas coisas).
Aguenta, menina, que sempre vem uma fase melhor (e outra pior também, para contrabalançar!). Ufaaa. Pelo menos de tédio a gente não morre!

Thaís Rosa disse...

ai letícia, acho que você matou a pau... eu estava realmente "naqueles" dias!!! hahahaha!! eles sentem tudo, né! acho que não é só isso, mas com certeza é parte do pacote!
e é como a paloma disse, tédio, nunca! mãe é eterna aprendiz, o bom é que o nome do blog não vai desatualizar nunca, né! rá!
dany, também acho que não tem essa de fase tal, igual para todos... por isso inventei essa! rá! mas existem alguns padrões médios, e às vezes conhecer essas classificações ajudam um pouco as mães de primeira!! mas cada criança tem seu jeito, seu tempo... será que a fase da inércia é só do Caio???? hehe...
Lia, adorei a música, realmente em alguns momentos deve ser foda ser bebê... principalmente com quatro dentões rasgando sua gengiva sensível... afe!
Cynthia, inconscientemente acho que sempre tentei "pensar" como o Caio... mas nunca tinha racionalizado sobre isso, foi legal você falar.
E paciência vem no pacote quando viramos mãe, né... então vambora! a gente aguenta!! rá!!
beijos

Dani disse...

Nina também anda meio birrenta! E os dentes dela (3!), também tão que tão vindo por aí! Coitada dela e da gente também, né! Beijo! Dani
E força, amiga!!!

Daniella PSF disse...

ian tem dias que acorda assim, qualquer mudança é motivo pra choro.. mas já percebi que quando ele fica assim é porque algo na rotina mudou... tipo: ou dormiu pouco a noite, ou teve muita visita, ou comeu na hora errada.. criança tem que ter rotina , senão fica confusa com mudança, li outro dia em um livro. ( avida do bebê- rinaldo de Lamare).
sorte então, com seu baby!

Flavia disse...

demorei pra comentar esse post, porque nem sei direito o que falar.
O João ultimamente anda berrando para tudo, e quando contrariado, quer morder, bater e empurrar.
ando lendo muito sobre esse tipo de comportamento (que é exclusivo para os pais, porque na escola ou na avó ele é um doce) e parece que a unica solução, é ter muuuuuuuuita pacienca. (tem um pouquinho aí pra me emprestar???)
ai que dificil!!
beijos