domingo, 6 de setembro de 2009

DICAS DE LIVROS PARA BEBÊS


Desde que o Caio era bebezico eu me perguntava qual seria o momento adequado para introduzi-lo ao maravilhoso mundo dos livros. Lembro que praticamente "induzi" minha irmã mais nova a dar um livrinho de pano para o Caio, e depois, mais para frente, fiz o mesmo com minha mãe, com um livrinho de texturas. Ele demorou a se interessar de fato pelo primeiro livrinho, o de pano, mesmo com o mordedor que vinha acoplado... preferia outros brinquedos, e eu controlava minha ansiedade... rá! Mas logo os livrinhos de pano foram incorporados entre os brinquedos de todo dia, como mordedores ou outras mil e uma utilidades que os bebês pequenos dão para tudo que vêem pela frente.

Mas eis que um dia, há alguns meses atrás, ele se interessou por vontade própria pelo tal livrinho que a vovó deu por livre e espontânea pressão, aprendendo a folheá-lo e descobrindo as texturas sozinho: inclusive registrei o fato aqui. De lá para cá os livrinhos são parte de suas brincadeiras preferidas, e eu não precisei mais "sugerir" os mesmos como presente. Ele ganhou alguns no Natal, outros no aniversário, eu venho comprando gradativamente... e ele já tem um pequeno conjunto de livrinhos, que ficam no seu quarto, ao alcance das suas mãos: vira-e-mexe ele corre para pegá-los, tanto para brincar sozinho, quanto para trazer para que eu ou o papai o coloquemos no colo para contar historinhas. Mas ele logo toma o livro da nossa mão, vira de ponta cabeça, vai até o fim das páginas, volta procurando alguma coisa... o livro é, para ele, um objeto interativo, um brinquedo, ele ainda não entrou totalmente em uma fase de "ouvir histórias". Controla a ansiedade, mãe!

Ansiosa ou não, o fato é que estou sempre de olho na seção de dicas culturais da Revista Crescer, que sempre traz ótimas indicações de livros para crianças e, além de fazer matérias sobre o tema, ainda mantém um blog muito bacana, o Ler para Crescer e um portal de busca sobre literatura infantil, o Livros para uma Cuca Bacana. Acontece que raramente eu via dicas para menores de dois anos (agora, com o portal, que visitei pouco antes de publicar este post, descobri que dá para encontrar dicas bem legais para crianças a partir de um ano, inclusive algumas que postei aqui)... para menores de um ano, então, acho que nunca vi. Daí que, pegando carona no papo anterior sobre meios e mensagens para os pequenos, resolvi fazer esse post, indicando alguns livrinhos bem bacanas que o Caio tem e adora, para animar outras mamães a investirem no contato dos filhotes com os livros.

Então, lá vai:


  • PARA BEBEZICOS: livrinhos de pano com mordedores e imagens bem coloridas, ou com páginas bem grossas e resistentes, que o bebê pode explorar como quiser, colocar na boca, abrir e fechar mil vezes, sem medo de ser feliz nem de estragar o livrinho. Esses dois, abaixo, são da Editora Ciranda Cultural, e o Caio curte até hoje.

  • PARA BEBÊS DE VÁRIAS AS IDADES: esses livros plásticos são diversão garantida na hora do banho, na piscina, na praia e até mesmo em meio a lambuzeira de comida. O roxinho, de hipopótamo, o Caio AMA: ele é também um fantoche, e tem uma historinha bonitinha dentro. Há a opção com outros bichos, também. Esse outro, tipo uma bolsinha, uns amiguinhos do Caio que têm, ele vem com uns lápis de cera para pintar e apagar quantas vezes as crianças quiserem! Os dois são da Editora Girassol (Coleção Tchibum e Coleção Chuá), que também têm outros livros bem bacanas para os pequenos.

  • PARA BEBÊS DE UM ANO, UM ANO E POUCO: esta é a fase do Caio agora, e esses livrinhos abaixo estão na lista dos mais-mais para ele. Os dois primeiros (também da Editora Ciranda Cultural, Coleção Toque, Sinta e Ouça) ele ganhou no aniversário de um ano, e eu achei que fossem pifar, de tanto que ele curtiu, mas os livros continuam inteirões. São livrinhos com imagens, texturas e sons de animais diversos, sucesso garantido: primeiro ele só queria apertar para ouvir o som, depois passou a associar a imagem ao som, aprendeu a falar o nome dos bichos... Cada dia uma descoberta. Aquele mais abaixo é a aquisição mais recente, e já virou o preferido: além das ilustrações serem lindas, as orelhas (que são o tema do livro) são dobraduras, que brincam de esconder e mostrar com a criança. Ele é da Ediouro e, da mesma coleção, têm também outros temas. Achei sem querer quando ia comprar um presente, e virou indicação certa para bebês da idade do Caio.









  • PARA BEBÊS POR VOLTA DE DOIS ANOS EM DIANTE: agora já estou saindo um pouco da faixa de idade do Caio, mas como comprei uns livrinhos de presente de aniversário de 2 anos para o filho de uma amiga querida esses dias, vou aproveitar e registrar o achado aqui. O primeiro (da Companhia das Letrinhas) é um livro-dobradura (ou 3D), que conta a história de um jacaré que perdeu o sono: o livro é lindo, eu achei o tema bem bacana, e a forma de contar a história também, já que a criança pode participar ajudando o jacaré na sua busca pelo soninho. Os dois de baixo (novamente da Editora Girassol) são "livros-imã", ou seja, o livro vem com uns imãs que a criança vai colando conforme a história, ou do jeito que ela quiser. O Caio com certeza vai amar esse tipo de livro, já que uma das suas brincadeiras favoritas é ficar zoando os imãs da geladeira lá de casa!!!



Então é isso. Ficam aí as dicas, espero que sejam úteis! E, se alguém quiser contribuir com esse post, dando mais dicas de livros para bebês até dois anos, dois anos e pouco, serão muito bem vindas!!!

17 comentários - clique aqui para comentar:

Flavia disse...

aqui em casa os livrinhos estão entre os brinquedos preferidos do João, além de ser protaganista na rotina de sono. O João ganhou seu primeiro livrinho com 4 meses e adorou, os primeiros foram esses de tecido com texturas, e hoje ele tem livrinhos de menino grande, e tem um super cuidado com eles, uma das madrinhas do João é ilustradora de livros infantis e temos uma boa coleção de livros (lindamente) ilustrados por ela.
Não indiquei livrinhos pra encomenda da mãe da Maricota, porque fazemos a tradução simultanea, e depende de quem conta a história, ela é contada em catalão ou em português (e a maioria dos livrinhos que temos estão em espanhol).
quando ele comece a entender as letras vou precisar sim de muitos livrinhos em portugues, mas isso será para uma futura encomenda (quem sabe para quando vocês venham de férias a Espanha, hahahha).

muitos beijos

Fla

danizinhag disse...

Adorei as dicas! Eu sou conhecida como a tia que dá livros de presente, mas acho que estou meio devagar como mãe. Por que será???
Beijos!

Mãe do Pitoco disse...

Pitoco ama livros. O primeiro presente que demos a ele foi o Livro de banho "Plim, o pinguim". Vem com um pinguim de brinquedo que ele ama também. No começo, só usava para morder, agora folheia, aponta para o Plim nas páginas, fala na língua dele enquanto abre o livrinho. Uma fofura! Ele tb gosta de um livro de pano que tem um porquinho, cujo pai, ao abraçá-lo, diz "I love You". Emite som de verdade e o porquinho tb é de brinquedo. Fofura! Recomendo os dois, que são super fáceis de achar. Este último se chama "Meu querido papai". Agora ele fica louco mesmo é com "MInha primeira biblioteca de cores e formas", da Ciranda cultural. São 12 livros de papelão bem duro, então ele morde, folheia, joga pra cima, fala enquanto olha as figuras e eu sempre aaponto para elas dizendo o nome e a cor. Ele ama! Taí minhas dicas para pequenos menores de 1 ano.

Amei suas dicas e vou lembrar quando estiver na Bienal comprando os novos livrinhos do pequeno.

Vc viu meu e-mail? Beijos

Aprendendo a ser Pais disse...

Thais!
Legal a dica da revista Crescer e do portal para os pequenos leitores. Vou guardar este seu post para as proximas encomendas que vierem do Brasil! Aqui ja tenho alguns livrinhos (em frances) e a Béatrice ja presta atençao nas figurinhas e, assim como vc, fico na ansiosa expectativa de ela se interessar de pelos livros. Eu tb pretendo incorpora-los no rol dos brinquedos e que fique na sua altura, para que ela possa pegar sempre que tiver vontade. Beijos e otimo inicio de semana!

Roberta disse...

Thaís, muito legal esse seu post.
A Luísa tem vários desses que você mencionou aí. Também acho fundamental incentivar a leitura já desde bebê. Eu me lembro que uma coisa para a qual meu pai nunca me disse não quando eu pedi foi livro. E sigo a mesma regra com a Luísa. Livros, sempre que quiser. E ela adora.
Sabe o que não é feito para a idade dela mas ela ama já há algum tempo? Gibi. Compro gibis da tuma da Mônica e é a maior diversão. Eles são bons porque têm muitas figuras, cores, e dá pra inventar altas histórias além daquelas que estão contadas ali.
beijos,
Roberta e Luísa

Letícia Volponi disse...

excelente post. No dia 12 de outubro é Dia Nacional da Leitura e estou pensando em gfazermos uma blogagerm coletiva sobre o tema, topa?

Bi disse...

Oi Thaís!!
Muito legais as dicas. O Raul está com 2 anos e 4 meses e adoooora livrinhos também. Ele brinca tanto com eles, que precisei tomar cuidado redobrado pq estava estragando. Sabe que eu tirei do fundo do baú (literalmente) uma coleção de contos de fada que eu me lembro do vendedor na porta de casa vendendo os livros e meu pai comprou p mim e p minhas irmãs e hoje eu os leio p o Raul. Lógico que modifico as estórias porque elas são bem trágicas e agressivas. Mas ... o Raul adora, conto as estórias à noite para ele dormir. Adooora o Lobo, comprei até um fantoche e ele o chama de Lobo José hehehehe ... ele é muito criativo. outro dia eu tava falando do lobo e sem querer disse que ele morreu e o Raul disse: "Não morreu não, ele foi lááá prá floresta"(sic)
Bom, ele tem um livro que eu náo controlei minha ansiedade e comprei para ele, é "Menino Marrom", do Ziraldo, lógico que só vê as ilustrações, mas eu conto a estória e ele presta maior atenção. A gente se diverte né!!!!!
Beijo Thaís.

Cynthia Santos disse...

Amei as dicas!
Estou há tempos namorando a ideia de dar livrinhos pro Arthur, ele é um "bebezico"...eheheheh
Vou correndo comprar esse fim de semana!
Obrigada!

BLOG DA GRÁVIDA disse...

Meu filho quase não tem roupas. Nem berço tem ainda. Mas livros ele já tem!Adorei as dicas que você deu, já anotei os nomes e vou comprar alguns desses que você indicou.

Cresci entre livros. Na minha casa havia livros por todo lado: nos quartos, na sala, no banheiro, no quintal. A gente tropeçava neles. Sei o quanto foram fundamentais na minha formação e quero que meu filho tenha a mesma oportunidade de gostar de ler. Por que o amor a leitura começa assim: questão de oportunidade. Sempre que ouço alguém dizendo que não gosta de ler imagino que aquela pessoa não tinha acesso a bons livros na infância. Ou foi obrigada, na escola, a ler livros que não eram apropriados para a sua idade. Quem tem acesso aos livros certos desde cedo aprende a gostar de ler. Mas tenho uma reclamação: os livros infantis são muito caros!!!! Principalmente esses que têm texturas, sons, fantoches...

Mãe aprendiz disse...

ADOREI as dicas de livros. Meu pequeno já tem 6 meses e acho que está na hora de apresentá-lo ao mundo literário.rsss Quanto ao Festival de cinema, mesmo morando em cidade grande eu também não conhecia..Como dizem: nasce uma mãe quando nasce o filho...estou aprendendo muitoo e ainda preciso conhecer muito o mundo infantil. Beijos...

Cristiane disse...

Thais, que prazer senti em ler suas palavras! É ótimo que você pense assim em relação à leitura! Literatura infantil é uma espécie de bandeira da CRESCER.
Muito obrigada! E visite sempre o blog! Todos vocês!
beijos
Cris Rogerio

Alessandra Roscoe disse...

Qual é o título do livro do Jacaré? Não consegui abrir a imagem e no site da Cia das Letrinhas pesquisei por Jacaré e não apareceu nada. Sou também escritora de |Literatura infantil e tenho uma paixão por histórias de Jacaré. Tenho um livro que fala de um Jacaré que não dorme ( O Jacaré Bilé - Editora Biruta) e um blog sobre literatura e arte para crianças onde sempre indico leituras, por isso meu interesse.
Grande abraço
http://contoscantoseencantos.blogspot.com

Daniella Miranda Lada disse...

Procurando dicas de livros em português para bebês na net cai aqui. E adorei! Já fiz minha listinha e vou esperar minha família trazer pra mim.
PArabéns pelo blog. Eu estou grávida de 35 semanas de um menino e espero introduzi-lo ao mundo dos livros assim que puder.
Abraços,
Daniella.

Pati Alves disse...

Oi adorei as dicas, tenho um filho de 1 ano e sete meses e ele tem livros com brinquedos desde que nasceu, como nao me contenho de ansiedade tambem produzo alguns livros para ele com retalhos que tenho em casa, parabens, bjs

Fernando disse...

Voce poderia informar o nome do livro cujo tema são as orelhas? Meu computador não mostrou a capa do livro. Grato pela atenção

Fernando

Ceila Santos disse...

Parabéns pela partilha, Thais, adorei: super válida e acabo de recomendá-la num post antigo da Sueli, publicado na época do site, cujo conteúdo estamos migrando para blog na seção Livro Infantil. Qdo tiver tempinho, dá uma passada por lá. abraços!

Kelly Menezes disse...

Oi Thais parabéns pelo seu blog ele é ótimo.
Você sabe me informar o nome do livro q tem o tem da orelhas pra BEBÊS DE UM ANO, UM ANO E POUCO, meu pc não abriu a imagem.
Obrigada