quarta-feira, 2 de novembro de 2011

E NO FIM TUDO DÁ CERTO!


Demorei, mas tá valendo (né?): super obrigada pelo apoio moral, mulherada! Os incentivos funcionaram mesmo e, no fim, lembrei um pouco de cada uma que escreveu no outro post.

Como a Pri falou, realmente rolou o esquema “um(a) por todos e todos por um(a)”! A gente entrou numa sintonia e a semana fluiu melhor do que eu imaginava. E foi fundamental mesmo, viu Fer (do Pitos), ter o Caio como ajudante: ele incorporou o papel de corpo e alma, se sentiu super importante e foi muito cooperativo na maior parte do tempo. E olha que essa semana fizemos coleta para exame de fezes e um dos dias ele teve que ir bem mais cedo que o costume pra escola, pois tinha passeio (e de manhã, em geral, ele é mal humorado e birrentinho), e conseguimos fazer tudo direitinho.

Eu mentalizei que tinha que me organizar, e consegui programar horários e afins relativamente ok. Claro que me lembrei do que a Karen falou, e relaxei com alguns horários e rotinas, mas o esquema funcionou. Consegui até ir na academia levando Nuno comigo (bom tema pra outro post)!

Outra coisa que me lembrei  o tempo todo foi do toque da Flá: impressionante como a dinâmica da casa muda sem o Dani! E, realmente, tendo o carro disponível só para mim, e eu sendo a responsável por todas as funças do cotidiano, a coisa fluiu até melhor do que quando estamos os dois, e temos que negociar tudo o tempo todo. Mas criamos nossa rotininha a três, tendo como base nossa rotina tradicional, com escapadinhas pra um cineminha com pipoca na hora do jantar, mas nada muito grave... rá! (Mas que foi bom voltar pra nossa vidinha a quatro, ah, como foi...)

Sim, eu fiquei muito cansada. Um prego. Mas foi um cansaço bom, com uma sensação de dever cumprido. E, como não tinha marido pra conversar e namorar, encarei a bronca e dormi praticamente todos os dias junto com eles, inclusive no mesmo quarto (delicinha), pra facilitar as acordadas noturnas. Mas quando batia o cansaço mais pesado (em especial à noite, quando chega a hora do rush: banhos, janta, fazer dormir e tals), lembrava que a Paloma, guerreira, ficou 50 dias sem marido com as duas filhotas, e pensava que sou uma mera iniciante. Foi reconfortante!

E Fer (da Flor), eu consegui sim arrumar um tempinho pra ler os comments de vocês, e foi muito bom, como você pode perceber nesse post! Nine,  Ivana, Dani, Pati, DanyMãe ComCiência, Ananda, GabrielaThaty: todas as positive vibrations que também vocês mandaram foram uma alegria, mesmo!

Mas também contei com apoio real de duas amigas queridíssimas: uma que me chamou pra almoçar e foi delicioso (valeu, Bi!) e outra que veio com o filhote (melhor amigo do Caio) num fim de tarde em casa e, além de fazer companhia na janta, me ajudou com o banho dos filhotes. Contei também com nossa ajudante de casa, que foi companheira e quebrou alguns galhos durante o dia. Além disso, como a escolinha do Caio não teria aula na sexta (fato que só descobri na quinta), decidi ir mais cedo pra casa da vovó (já íamos curtir o finde por lá, pois a tia querida do Caio estava voltando de viagem), até que maridón chegasse. E foi ótimo, porque Caio dormiu umas noites com a vovó, o que facilitou bem as coisas.

Ou seja, no fim deu tudo certo! E eu fiquei orgulhosa de mim, e perdi o medo de passar temporadas mais longas sozinha com os meninos. Claro que, se eu estivesse trabalhando tudo seria mais difícil. Mas até nisso dei sorte, e na semana que Dani viajou minha orientadora do doutorado viajou também, e fiquei liberada da única atividade profissional que já voltei a fazer, e que me toma uma ou duas manhãs por semana.

Enfim, tudo isso pra dizer: obrigada mesmo mulherada, e vamos que vamos! É como diz o velho deitado: pariu mateus, que o embale! A gente sempre dá um jeitinho. Né?

8 comentários - clique aqui para comentar:

Flavia disse...

sempre damos um jeitinho!

bom ter notícias de vocês, e que fofa com todos esses agradecimentos.


beijos

Karen disse...

Que bom que no final deu tudo certo!
Tenho uma amiga que sempre dizia: deu certo? Ótimo. Não deu certo? É porque não chegamos no fim ainda.

Beijos,
karen
http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

Gabriela disse...

Fazendo a linha vidente: eu sabia que você conseguiria! Mas cá pra nós, você conseguiria mesmo!
Vocês foram um sucesso!
Beijo

Nine disse...

É como vc disse, né? No final das contas, dá tudo certo!
Você comentou uma coisa que já havia percebido por aqui: como muda a dinâmica da casa quando um dos dois (pai ou mãe) não estão presentes! Eu e o Dani já havíamos conversado sobre isso: ele e eu achamos mais tranquilo cuidar das coisas - ainda que mais cansativo - quando o outro está ausente. A Ísis fica mais calma parece, e nós, como não temos o outro e temos que resolver tudo na raça, nao ficamos pedindo para o outro fazer, hahaha, sem negociações...
Beijos,
Nine

Airley disse...

agente sempre dá um jeitinho mesmo, e no final (apesar de ficarmos mortas de cansada, como se diz aqui "só o bagaço")dá tudo certo e ficamos orgulhosas de nós mesmo por conseguir dar conta de tudo, né verdade?

PS. tb já pasei uma semana sozinha com os meus e tb achei q as coisas fluiam melhor (interessante isso).

bjos amiga (acho q posso te chamar assim, já q sou sua fã, kkkk)

Pati Alves disse...

Q querida vc, conseguiu fazer um post. com o nome de todas. Ta tirando de letra ser mãe de dois. Bjs e obrigada por lembrar.

Ananda Etges disse...

Eu fiquei uma semana sozinha com o Vítor esses dias. Claro que era um só, mas mesmo assim já foi punk. Sorte que minha mãe ajudou!

Que bom que deu tudo certo!

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com/

Mãe ComCiência disse...

Que bom que deu certo, agora você já está graduada em "Temporadas Sozinha com Duas Crianças Pequenas"... rsrsrs. E que venha a próxima etapa.
Bjs

Flávia