quarta-feira, 4 de agosto de 2010

DEPOIS DA CHUVA


Ele voltou, e no início me esnobou. Ele voltou, e eu o achei tão diferente, tão crescido, tão mais tagarela (será que é possível?). Ele voltou, e na semana seguinte tentei ficar grudada com ele todo o tempo que pude.

Beijei, beijei, beijei. Apertei, sufoquei, melei. Coisa chata é mãe com saudade, não? Lambi a cria mesmo, até gastar. E repeti trocentas vezes "eu te amo", em milhares de variações: "mamãe te ama, viu, filhote?", "te amo gatinho", "te amo muito, filho", "mamãe te ama demais", e por aí afora, sempre seguido de beijos estalados e abraços de urso. Chata, chatíssima.

Mas... lá pela segunda ou terceira declaração de amor da mãe babona, o pequeno olha bem pra mim, nós dois deitados na cama, e repete: "te ama, mamãe?" "É filho, mamãe te ama, te ama muito". Ele: "te ama?" "Isso filho, EU-TE-AMO". Ele: "eu te amo também".................................................................................................................. M-O-R-R-I, apesar de saber que era apenas o bom e velho aprendizado pela repetição. Dormi feliz.

No dia seguinte, estou no banheiro e ele vem, todo faceiro: "mamãe!!" Olha bem pra mim, direciona um olhar apaixonado e diz, todo sincero: "Eu te amo, MAMÁ!", tascando as mãozinhas nos ditos cujos. Rá!!!! Dessa vez morri também, só que de rir. Até na declaração de amor espontânea o mamá sai na frente! Rá!

Declarações de mãe grudenta rarefeitas, chega o dia do meu aniversário. E, de presente, ganho o meu primeiro "EU TE AMO, MAMÃEZINHA", totalmente espontâneo, com direito a carinho no rosto e olharzinho apaixonado. E os nove dias de saudade louca ganharam novo sentido. Bom demais.

10 comentários - clique aqui para comentar:

Anna disse...

Que coisa gostosa!

Eu também quese morri com o primeiro "te amo" assim, espontâneo.

Parece que o coração da gente vai parar, né?

Beijos

Mãe do Pitoco disse...

Ai, que isso enlouquece uma mãe apaixonada. Eu fiquei daqui babando, imagino vc. Que amor! Que fofura! Eles nos surpreendem com a capacidade que possuem de demonstrar carinho e apego, não é? Pequeninos que se sentem amados são assim, transbordam de carinho seus gestos e palavras. Beijos nos dois. Saudades.

Lia disse...

ahahahha! "Eu te amo, mamá" foi demais. Acho que um dia vou ouvir uma dessas da Emília.
Bom te ter de volta, Thaís! Saudades!

Dany disse...

Eles nos surpreendem quando resolvem demonstrar carinho... Que delícia!
9 dias?!? Acho que morreria...rs

disse...

ahhhh! que coisa mais linda desse mundo! Não existe amor mais sincero!

Paloma, a mãe disse...

Adorei a declaração para o mamá! E que bomm que vc (também) voltou!!
Beijos

Paloma disse...

não falei que você ia ter um treco quando ele dissesse o primeiro 'eu te amo, mamãe!". É demais mesmo! ADORO quando a Isa diz pra mim...bjo
Paloma e Isa

Dani disse...

Primeiro: Thais...que saudade! Não some mais não, vai! Você não pode deixar as "amiga" assim, orfãs destes posts deliciosos, viu!
E esse Caio...deve estar uma fofurice só! E que delícia ouvir isso né!
Outro dia Nina também me disse: eu amo essa aqui e apontou prá mim! Morri!
Beijo, querida!
Saudade!
Dani
PS: agora só falta você encomendar o segundo...já pensou dois Caios dizendo te amo prá mãe?

Renata disse...

Ai que gostosooooooooo!
Eu te amo pro mamá tb foi fofo demais!
Saudade de vc, não some mais não...
beijos

Letícia Volponi disse...

ah, que demais. Adorei!
Saudades de você, menina!