sábado, 4 de julho de 2009

SOZINHA


Estou sozinha em casa. Pela primeira vez, Caio fez uma "mini-viagem" com o papai: foram almoçar e passar a tarde com os avós paternos na Fazenda em Rio Claro... e eu fiquei, porque tinha que trabalhar.

Assim que eles se foram, aproveitei o final da manhã para dar uma volta na cidade, trocar o lindo presente que ganhei do maridón (ele foi generoso e comprou tamanho M...), comprar meu próprio presente de aniversário (eu mereço... rá!), passar numa livraria, almoçar... foi bom ter esse tempinho só para mim, sem me preocupar em ter que voltar correndo para casa!

À tarde, sentada em frente ao micro, várias vezes me peguei achando que o Caio estava em casa, dormindo no quartinho dele, cheguei até a ouvir o resmunguinho dele vindo de lá... Coisas de mãe...

Agora, a noitinha caindo, já fiz tudo o que tinha para fazer, eles ainda não voltaram, e a chatona aqui já ligou algumas vezes para saber como eles estavam, se já tinham saído de lá, que horas iam chegar (porque temos uma festinha junina à noite, eba!) - na verdade, já estou meio sem saber o que fazer sem o filhote por aqui... Nóias de mãe...

Mas foi um grande passo essa viagenzinha pai-e-filho! Há poucos meses atrás isso seria inconcebível para mim - e, de certa forma, para o Caio também -, embora o papai já tentasse suas investidas nesse sentido... Venho percebendo, há algumas semanas, que estamos no caminho de uma nova fase - mais solta, mas não menos deliciosa - na nossa relação mãe-filho. E acho que hoje crescemos mais um pouco, a mamãe aqui, e nosso pequeno menininho.

9 comentários - clique aqui para comentar:

Rebeca disse...

Ai Thaís...também tô aqui sozinha de tudo... Confesso que estou achando bom demais, mas... ao mesmo tempo dá uma saudadezinha... Coisas de mãe.

Abraços

Coisa de mãe disse...

Thaís, João Marcelo já está com 3 anos e meio e, de vez em quando, reclamo um tempo para mim. Quando o pai resolve me atender, fico louca de saudade, contando as horas de eles voltarem. Vá entender as mães...

Paloma disse...

É por isso que sempre digo que mães são seres em eterna contradição. Quando estamos cansadas, queremos um tempinho. Quando eles nos dão o tempinho, ficamos com saudades...super normal! hehehe...bjos
Paloma e Isa
Ps: já está devidamente linkada

Flavia disse...

São esses momentos que a gente se dá conta que o bebezinho que passava o dia pendurado no peito já não está. E não dá pra negar que dá uma certa peninha de ve-los tão independentes da gente. Mas por outro lado é lindo ve-los crescer. e é importante pra familinha os momentos pai e filho.

Ah... e como dia minha amiga querida amiga virtual Thais, desequilibrada é a mãe! hahahahaha

Beijo e boa semana

Paloma, a mãe disse...

Thaís, no sábado marido e filha passaram a tarde fora: passearam, foram ao cinema e até fizeram comprinhas.
No início, eu amei: precisava terminar um trabalho da pós que estava me descabelando.
Só que fiz o trabalho e queria alguém para comentar (marido), alguém para interferir e me fazer rir (filha). Liguei e eles ainda iam demorar um pouco. Bateu solidão, falta de costume de ficar sozinha. Mas, ao mesmo tempo, adoro estas pausas.

Nádia disse...

Oi Thaís! Adorei seu comentário no meu blog! Realmente, a sensação é que estamos acompanhando a vida e o crescimento dos nossos pequenos virtualmente!

E eles, provavelmente, vão ser "amigos virtuais", com orkut, MSN, blogs, fotologs e outras conexões virtuais que a gente nem imagina ainda!

Adorei esse seu post sobre a viagem de Caio e do papai! Sinto o mesmo aqui!Bjos!

Isa disse...

Vamos fazer um encontro dos papais descolados sim!! Aí eles podem falar de tampão mucoso!! ahahahahahaha

Danyelle Santos disse...

Thaís, sinto a mesma coisa quando o meu Caio não está...
Fico com o coração na mão, quero ligar (me controlo), bate saudade, ouço a voz dele... Putz! Neura pura!
A verdade é que eles são um pedacinho da gente e é claro que sempre sentiremos falta se esse pedacinho estiver longe...
Beijocas!

Renata disse...

A gente é mesmo doida, né? No tempinho que temos livre, ficamos meio perdidas sem os pequenos por perto.
E que delícia mais esse passo, como é bom ver a independência dos pequenos. Parabéns para os dois, para o pequeno que se comportou muito bem sem a mamãe e para mamãe que se permitiu um tempinho sozinha...rsrs!!
beijinhos, Re